terça-feira, 3 de julho de 2018

Salário ofertado pelo primeiro concurso da Secult é criticado pela classe artística


O salário ofertado pelo primeiro concurso realizado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE) gerou repercussão negativa da classe artística local. O valor oferecido na categoria "início de carreira", de R$ 1.343,89, foi o mais criticado.  

O professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Silas de Paula, criticou o edital em postagem no Facebook. Para ele, embora o concurso seja um ganho, os salários são absurdos. "Se o governo paga muito mais ao contratar uma empresa terceirizada para fazer o mesmo serviço, por que diminuir tanto ao pagar um profissional concursado?", questiona o acadêmico. 

A atriz Sara Síntique também reprovou os valores pela rede social. "Oi? Isso é o salário do concurso da Secult? Menos de R$ 2 mil (já com a gratificação: 1700 e pouco), com graduação, pra trabalhar 40h?". 

Em entrevista ao O POVO Online, o secretário de Cultura Fabiano Piúba diz que quando a pasta propôs o valor do salário inicial, ele era mais expressivo - não quis informar quanto. Ele coloca, entretanto, que o governo tem cargos com salários fixos, que independem do órgão. Os R$ 1.343,89 diz, não é o valor real, uma vez que a gratificação de 30%, prevista no edital, eleva os vencimentos a R$ 1.745,90.


Nenhum comentário: